Sexta-feira, 22 de Junho de 2007

PARTIDA

 

Seu vulto vai se tornando cada vez mais pequeno,

confundindo-se com as pessoas que passam na gare.

Só então as lágrimas começam a rolar e sinto na boca,

o seu gosto amargo.

Olho as crianças sorrirem.

Era verão, em Sernada e vai ser difícil

eu voltar a sorrir, um sorriso feliz, mas que importa?

Quando a lembro, meus olhos distribuiem felicidade,

não a culpo de nada.

As minhas mãos tremem e noto que já

vai anoitecer, ela se vai e eu fico

novamente só.

No céu a primeira estrela traz-me

novas esperanças, não sem antes

ter tentado o suicídio:

Sorrio. . . mas é um sorriso triste

que vale muito para mim.

Sinto-me feliz por

ter aprendido o que é amar.

Não custa ser feliz novamente.

E lá vou eu, cantando baixinho,

confundindo-me também

 na multidão.


marquesarede às 23:32
| comentar
 

.RECENTES

. VÊ!!!

. QUERER-TE

. DESVANECER

. ANCIEDADES

. AMOR TOTAL

. ESPERANÇAS...

. É COMO SE FOSSE

. JURAMENTO

. JUNTOS

. TOTALMENTE

.RECENTES

. VÊ!!!

. QUERER-TE

. DESVANECER

. ANCIEDADES

. AMOR TOTAL

. ESPERANÇAS...

. É COMO SE FOSSE

. JURAMENTO

. JUNTOS

. TOTALMENTE

.EU