Sexta-feira, 22 de Junho de 2007

DEPOIS DE TUDO

Depois de tudo, sim,

depois de tudo

não houve nem há sequer um dia

que teu nome baixinho não murmure.

É o sibilar d'uma saudade.

Depois de tudo,sim,

depois de tudo,

não houve, nem há uma só noite

sem sonhos a teu lado.

Que é o meu sonho.

Triste candeia da minha anciedade.

Depois de tudo,sim,

depois de tudo

pergunto a mim mesmo, não falo,

fico mudo

e por momentos pareço ter morrido.

Foi sol quente de Agosto, o nosso amor!

Que só a mim deveras aqueceu.

Para ti, foi sol de Inverno, sem calor

que mal despontou e logo faleceu.

 


marquesarede às 23:51
| comentar
 

.RECENTES

. VÊ!!!

. QUERER-TE

. DESVANECER

. ANCIEDADES

. AMOR TOTAL

. ESPERANÇAS...

. É COMO SE FOSSE

. JURAMENTO

. JUNTOS

. TOTALMENTE

.RECENTES

. VÊ!!!

. QUERER-TE

. DESVANECER

. ANCIEDADES

. AMOR TOTAL

. ESPERANÇAS...

. É COMO SE FOSSE

. JURAMENTO

. JUNTOS

. TOTALMENTE

.EU